sexta-feira, 18 de julho de 2008

Estômago


Título original: Estômago
Ano de lançamento (Brasil/Itália): 2007
Direção: Marcos Jorge

João Miguel pode ser considerado como um dos melhores atores nacionais da atualidade, tomando de base seus recentes filmes e analisando que o ator só vem acertando ultimamente, sejam nos projetos muito bem escolhidos ou no talento enorme que verifica-se nos seus trabalhos. Depois de uma pequena ponta em ´´Cidade Baixa`` ele sobrou, e surpreendentemente roubou a cena no sensacional ´´Cinema, Aspirinas e Urubus``, e dentre outros fez ´´O Céu de Suely``, ´´Mutum`` e agora o mais recente ´´Estômago``. Todos ótimos filmes com atuações excelentes que ajudaram a colocá-lo num patamar altíssimo de grande qualidade. Este filme, além de contar com as inspiradas atuações, não só do João, possui um roteiro muito bem escrito e desenvolvido, transportado para o filme de maneira segura pelo iniciante Marcos Jorge.

Raimundo Nonato (João Miguel) é um nordestino que chega a cidade grande com a esperança de uma nova vida. Sem lugar onde ficar ele começa a trabalhar como faxineiro e cozinheiro de um boteco, em troca apenas de moradia e comida. Suas coxinhas ficam famosas e atraem freguesia para o local, como Giovanni (Carlo Briani), dono de um famoso restaurante italiano e que, ciente do talento de Nonato em cozinhar, o contrata. Nonato vai aprendendo e prosperando no novo restaurante e mantém relações com a prostituta Iria (Fabíula Nascimento), na qual ele parece estar apaixonado. Este é na verdade o passado, pois no outro lado da história Nonato está preso pelo que fez no passado (algo que até o final do filme não sabemos o que seria) e divide cela com outros presos, incluindo Bujiú (Babu Santana), o chefão. Quando os outros presos sabem da habilidade culinária de Nonato, ele logo começa a cozinhar para seus companheiros de cela ganhado mais respeito e conhencimento.

A trama do filme se divide entre passado (Nonato livre) e presente (Nonato preso), uma técnica bastante dominada pelos roteiristas e o diretor. Um trabalho em conjunto para que o filme não se torne confuso, grande mérito de ambos. As atuações são todas excelentes, desde do sotaque e timidez nordestina do personagem incorporado por João Miguel, até Fabíula como uma prostituta das ruas (ela engordou bastante para fazer o personagem), Carlo Briani faz um personagem engraçado e sério ao mesmo tempo, e ainda de maior destaque e surpreendente está Babu Santana como o criminoso mandante do presídio. As piadas de humor negro, altamente de bom gosto, servem para amenizar a situação e retirar a naturalidade dos atores, algo muito forte na película.

Segundo longa de ficção do diretor Marcos Jorge, que consegue manter o clima de humor e drama bem equilibrados e correlacionados na trama. Ótima trilha sonora alternando-se na sua intensidade e suavidade de acordo com os diferentes momentos da obra. Após ver o final do filme, fiquei bastante surpreso e chocado, mas parando e refletindo pode-se ver que foi um pouco exagerado e desnecessário, principalmente a última frase falada ou pensada pelo personagem de João Miguel. Queria ser surpreendente ? Com certeza foi, mas forçou um pouco a barra para chegar a este ponto, mas nada que estrague o filme, que ainda assim é ótimo e mais uma vertente de que o cinema nacional está progredindo. Tem muitas merdas feitas pelo nosso cinema ? Demais. Mas temos muitas coisas boas, sem patriotismo e apelação.

Cotação: 8.0

10 comentários:

Pedro Henrique disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vinícius P. disse...

Apesar de ser considerado um dos melhores filmes que o cinema nacional apresentou nesse ano, infelizmente não passou por aqui, mas quando chegar em DVD sem dúvida verei. E o João Miguel é um grande ator mesmo...

Isabela disse...

Esse é um dos filmes brasileiros que pretendo ver breve, estou apenas aguardando o dvd.

Kamila disse...

Li ótimos comentário sobre esse filme (incluindo o seu) e espero poder assistir "Estômago".

Bom final de semana!

Cecilia Barroso disse...

Eu gostei muito desse filme. Sai do cinema muito satisfeita com tudo que tinha acabado de ver. Também gosto muito do João Miguel.
Eu acho que aquele filme Corpos Celestes é do Marcos Jorge, não é não?
Beijocas

Sérgio Déda disse...

Vinícius... espero q chegue logo em dvd.. eh mt bom o filme..

Isabela.. o mesmo.. rsrs

Kamila.. eh verdade.. Estômago vem recebendo ótimos elogios...

Cecilia... vc tem razão.. erro meu.. Corpos Celestes foi o primeiro filme de Marcos Jorge.. mas pelo q eu acabei de ler o filme ainda não estreiou.. nunca tinha ouvido falar deste filme.. como nunca tinha ouvido falar de marcos Jorge ateh Estômago.. valeu.. jah corrigi no post..

abraços

Wally disse...

Fiquei bem curioso pelo filme, mas não deu as caras por aqui. Nem nos cinemas, nem em DVD. Enquanto isso, dos queridos filmes de Daniel Filho ganham distribuição à alta voltagem...

Ciao!

R.Mota disse...

rapaz "Estômago" é filme muito bom mesmo....sai do cinema muito satisfeito. Apesar de as vezes qd estou comendo lembrar daqueles presos comendo aquelas comidas "maravilhosas" kkkk
é um filme bem bolado e bem atuado...sem sombra de duvidas!!

Marcel Gois disse...

Também gostei muito do filme. Direção bem consiste e ótimas atuações.

Já foi assistir "The Dark Night"? Dava tempo de ter ido na sexta quando você me chamou, da hora q vc ligou Bruno ainda demorou muito pra passar aqui pra ir pra praia. Se ainda não assistiu, vamos marcar pra ir assistir.

Sérgio Déda disse...

Wally.. eh mesmo.. Estômago merecia mais publicidade no mercado nacional..

Mota... tente não lembrar... rsrsrs

Marcel... assistimos juntos este filme no cinema e nossas opiniões foram quase as mesmas..

abraços