sexta-feira, 23 de maio de 2008

Conflitos Internos



Título original: Mou Gaan Dou
Ano de lançamento (2002): China
Direção: Andrew Lau e Alan Mak

Para quem ainda não sabe, o filme vencedor da principal categoria do Oscar em 2007 ´´Os Infiltrados``, do mestre Martin Scorsese (o qual será muito comentado por aqui neste blog por ser o maior diretor vivo na minha opinião), é uma refilmagem de um thiller policial chinês chamado ´´Mou Gaan Dou`` da dupla de diretores Andrew Lau e Alan Mak. A refilmagem bastante americanizada e modificada de Scorsese gerou na maioria boas críticas, mas obteve também algumas ruins, o que não impediu o sucesso do filme.

Pois bem, resolvi falar paralelamente dos dois em duas postagens. Primeiro postarei e falarei sobre o original e em seguida falarei sobre o filme de Scorsese no outro post. A semelhança dos dois longas é notória, são temas bastantes atuais e complexos que se discutem e avaliam-se em ambos os filmes. Ambos são muito bons, muito bons mesmo, mas devo confessar que no quesito maturidade, além da dramaticidade e do suspense que é refletido nos dois longas, ´´Os Infiltrados`` consegue ser melhor do que o próprio longa original. Muita gente aqui vai discordar, o que é altamente normal, mas na minha opinião Scorsese nos trouxe mais uma de suas obra-primas do gênero, enquanto Lau e Mak um ótimo suspense policial que se sobressai em alguns aspectos e falha em outros.

A história é basicamente a mesma. Chan (Tony Leung Chiu Wai) recebe a árdua missão de se infiltrar na ascendente máfia de Triad (Eric Tsang), que por sua vez manda Lau (Andy Lau) para servir de espião na polícia para os criminosos. Por uma sequência bastante flash e um pouco confusa vemos o que vinha acontecendo com cada um dos infiltrados (a ascensão de ambos no mundo do crime e da polícia). Se passam 10 anos ( está aí uma das grandes diferenças entre os dois filmes) e os dois continuam seguindo suas dupla-vidas, o que perturba claramente Chan, já bastante desgastado do cotidiano de que era obrigado a seguir nesse enorme período. Quando numa transação de drogas percebe-se a existência de um espião dentro da máfia e outro dentro da polícia, os dois tentam a todo custo desmascarar o infiltrado de ambos os lados.

Essa transação de drogas aliás é um dos pontos altos do filme. Em ´´Os Infiltrados`` essa cena é a mesma em que a trupe de Costello faz uma transação de chips com uns chineses. Então, essa sequência aqui é muito mais intrigante e tensa do que a passada no remake. Chan se comunica em código morse com o chefe da polícia enquanto Lau percebe e tenta avisar ao criminoso que ele desfaça a transição, pois havia um espião. Essa cena admito, é melhor do que a cena em ´´The Departed``, mas no conjunto ´´Mou Gaan Dou`` perde.

Por exemplo; um erro constante no filme que se repete inúmeras vezes demasiadamente é aquela velha mania de voltar cenas do passado. Como na cena do envelope em que Chan se dá conta da indentidade do bandido infiltrado. Voltamos ao passado para rever ele escrevendo no envelope, com uma fotografia mais clara meio que parecendo coisa de novela mesmo. E infelizmente não é só uma única cena, quem assistiu ao filme sabe. Mas entre todos os erros do filme não há um sequer que danifique seriamente a grande qualidade do filme, que merece destaque como um ótimo longa de suspense policial, divertido, triste e irônico.

O filme é ótimo. A direção é consistente, se perde em alguns pontos de imaturidade, mas se salva em outros de criatividade. O melhor claramente são as atuações, principalmente do Tony Leung que rouba a cena com um personagem bastante complexo e cansado, que quer apenas abandonar seu cargo e rumar para outra vida. O roteiro pode-se perdoar todas as falhas existentes, pois é cheio de reviravoltas assim como ´´Os Iniltrados``. Enfim, é um ótimo filme, mas perde para seu remake, pois não se pode disputar com um gênio como Scorsese.

Cotação: 7.2

5 comentários:

Ibertson Medeiros disse...

Olá, Sérgio.
Diferente de você eu prefiro Conflitos Internos à Os Infiltrados.
Os dois são filmes diferentes, apesar de conterem a mesma idéia.
O original eu achei mais sério e dramático, enquanto que o filme de Scorsese é mais puxado para o humor.
Fiz uma resenha há muito tempo de The Departed e até comparava alguns detalhes com o original.

Isabela disse...

Obrigada pelos comentários. Eu irei dar uma olhada nas locadoras aqui para ver se encontro ladrões de bicicleta, mas se você puder me passar o link para download tambem, seria grata!

Beijos e bom final de semana

Wally disse...

Eu vi Conflitos Internos bem antes de ser anunciada a refilmagem. Eu achei o filme ótimo, mas o roteiro tem seus probleminhas. O que é muito bem concertado em Os Infiltrados, uma refilmagem superior que é mais impressionante e fascinante, que reimagina ao invés de simplesmente refilmar.

Nota 8,5

Ciao!

Kamila disse...

Assisti a este filme depois de ver "Os Infiltrados" e acho a obra do Scorsese superior no seguinte aspecto: o roteiro de William Monahan apara as arestas do roteiro de maneira mais satisfatória.

Marcel Gois disse...

Ainda não vi "Conflitos Internos", mas como adorei "Os Infiltrados" também acho difícil que eu venha a preferir aquele a este.

Se você tiver com esse aí depois eu quero emprestado! =p

flws